Pode parecer estranho, mas reconhecer uma obra de arte nunca é fácil para ninguém. A arte sempre teve as suas regras para auxiliar o jovem artista ou o crítico com parâmetros que podem indicar determinado estilo. A maneira como a obra é feita demostra a intenção e o alcance social que pode atingir em determinado público. Se olharmos com mais atenção a história da arte, obras interativas e lúdicas são modos facilitadores de colocar o espectador a compreender melhor determinado conceito artístico.

 

Cornelia Konrads 

 

Mas, como a arte contemporânea é criada?

Algumas práticas pouco conhecidas pelo espectador e linguagens digitais o confundem e ajudam a banalizar a arte como se estivesse em tudo e em todo lugar. O faz pensar que a arte pode ser qualquer coisa, mas acabamos criando um grande problema por que ela não é. Nesse sentido, vamos ver três pontos que podem nos auxiliar no que pode ser uma obra de arte contemporânea, a entender e reconhece-la.

 

1 ) A técnica da obra

A técnica é algo complexo quando pensamos em arte. O modo como o artista concebeu o trabalho parte dos meios técnicos de criação da mesma. Como exemplo, se voltarmos ao passado histórico da arte temos a pintura e a escultura como o principal meio artístico. Pode parecer meio estranho começar por esse tópico mas ele nos auxilia e muito a localizar a obra no tempo.

Ron English

A história da arte é responsável por documentar grande parte da evolução humana. Essa herança experimenta a evolução da técnica artística.

Quando vemos uma obra contemporânea que é feita à óleo ou uma fotografia fica difícil pensar em tempo. Pense logicamente, contemporâneo quer dizer que é o tempo de agora, logo, não dá para localizarmos na história uma obra que é feita hoje. Conseguimos ver as referências históricas do artista no tempo e isso nos auxilia a compreender o que o motiva.

 

Felice Varini

 

2 ) Nome da obra e o nome do artista


Dois pontos próximos mas distantes. O nome da obra pode te ajudar ou não. (Sim, te confundi de modo rápido!)

Isso assusta pois, por vezes, vemos que o título não tem relação com o que foi criado. Detalhe que mesmo por isso existe uma lógica no trabalho do artista. Se o nome é diferente as razões são gigantes. Pode ser por que ele mantém relações artísticas com a arte abstrata, ou com a poesia, ou faz referência a um artista, etc.

 

Bruce Nauman

As possibilidades são infinitas e não temos como medir isso. Sem ser um conhecedor aficionado por arte, cabe uma pesquisa rápida no Google se for complicado, mas nada como uma boa conversa informal sobre a intenção por trás daquele título estranho.

Outro ponto que não deve faltar é o nome do artista. Esse pode indicar todo o histórico do qual ele participa e as obras que criou até aquele momento. O artista, sendo ele reconhecido ou não, é a figura por trás da obra e suas ideias seguem junto com a sua assinatura. O nome pode ser de um Zé Ninguém, mas não custa pesquisar para saber quem é.

 

damien-hirst-diamond-skull

Damien Hirst

 

3 ) As relações com o nosso cotidiano

Esse nosso terceiro e último tópico é o mais importante. A obra de arte contemporânea como o próprio nome diz permeia as nossas vivências atuais. Um artista se baseia no que ele vivencia. Se for a internet e as relações atuais isso será reconhecido na obra de arte. Se for pelos meios plásticos ele pode repensar a técnica fotográfica e criar pinturas à óleo que desafiam o olho humano e se tornam extremamente reais. Não importa! A sua relação sempre será partindo de hoje e jogando para o futuro.

1082123306

Yulia Brodskaya

 

Bom, mesmo indicando esse três pontos auxiliares para compreendermos a obra de arte contemporânea não posso deixar de dizer que ela ainda está em construção.

A arte contemporânea tem suas obras principais, mas é um meio de constante experimentação. Ainda não podemos definir ela somente nesses três pontos, mas tudo tem um começo, até mesmo a arte feita no instante do hoje.

Aldene Rocha
Nascido como um artista bastardo e um eterno aprendiz, se formou em belas artes por uma paixão de menino e seguiu levando ela até o além. Desenvolve trabalhos artísticos em diferentes mídias como vídeo, modificações em jogos eletrônicos, fotografias, instalações e intervenções urbanas. Participou de exposições coletivas e foca a sua pesquisa nas novas mídias aliada à teoria do cinema, na fotografia e na arte contemporânea. Mesmo não parecendo, curte uma praia e joga videogame nas horas vagas.

DÊ SUA OPINIÃO