Há uns anos atrás, quando ainda em fase adolescente e fã de Friends, não entendia porque se repetia exaustivamente a temporada depois de estreada. E mais, as estreias sempre com datas estranhas. Pois bem, quando se adentra o mundo dos seriemaníacos de verdade, começamos a entender melhor esses mecanismos. Estudando TV no hemisfério norte, ajuda também. Como todos sabem, EUA está no hemisfério norte e possui as estações ao contrário. Logo, nosso verão é o inverno deles. Em nossas férias, eles estão trabalhando e vice-versa. Enquanto o ano no Brasil, só começa depois do carnaval, aqui (Espanha)  começa depois do verão, entre o final de setembro e início de outubro.

Em janeiro e fevereiro, a Globo prepara séries e TV movies, enquanto sua programação está de férias ou está sendo reprogramada; esta é a época que os melhores programas de TV nos EUA estão retornando de recesso de natal, com sua midseason premiere (reestreia de temporada). Entretanto, algumas séries de maior porte, têm férias mais extensas, assim coloca-se uma série de midseason, para tapar aquele buraco. O que pode acontecer muitas vezes é justamente essa série ser um sucesso e conseguir um espaço no tão sonhado primetime (horário nobre). Esse midseason também serve como termômetro, para testar novas séries. As que dão certo ficam, as que não, vazam. Grey’s Anatomy começou como tapa buraco, fez sucesso e hoje é um dos carros-chefes da ShondaLand (produtora de Shonda Rhimes), que já tem 3 séries no primetime, é a rainha das quintas-feiras. A season premiere geralmente inicia em outubro, depois das férias, assim como a Rede Globo inicia em março sua programação anual.

E assim, eu compreendi o porquê de FRIENDS repetir depois de estreada a temporada, simplesmente estavam em recesso. Este início é só pra introduzir meu assunto de hoje, estamos na segunda melhor época do ano para seriemaníacos: a midseason premiere. Isso mesmo! Os produtores já estão descansados, os atores já voltaram à ativa e  até maio teremos estreias!!!!!!!! Então,  dedicarei este texto a dicas de coisas boas a acompanhar.

Janeiro

tumblr_m7vpzoPeW51rsy50k

Marvel’s Agent Carter

Ainda não tive um tempinho para assistir, porém sou fã da Marvel e essa série está sendo super bem avaliada. Além disso, meu amigo Alan Barcelos (redator do site geek Nível Épico e fã da Marvel) está recomendando a Deus e o Mundo. Para quem não sabe, Carter é uma personagem do filme Captain America – The First Avenger, o possível affair de Steve Rogers. Essa série mostra o que aconteceu depois dos eventos do primeiro filme do Captain America (2011), e com a fundação da agência SHIELD. Outra coisa: essa série é midseason, enquanto Agents Of SHIELD está de recesso. Se der certo, vai que!

Modern Family

O melhor formato para humor: mockumentary. Acompanhei essa última temporada e devo admitir que os roteiristas estão sempre a melhorar. Super indicada para quem ama humor sem os aplausos de fundo. Uma sitcom que não atende ao coro. Uma família disfuncional e personagens interessantíssimos: desde o avô casado com uma bela colombiana, até o casal homossexual e sua filha viatnamita.

How-To-Get-Away-With-Murder-GIF

How To Get Away With Murder

Uma produção de ShondaLand. Quando você pensa que o poço secou… ela vem com mais uma produção quebrando tabus na TV americana. Para os que estão cansados de Grey’s Anatomy (pode voltar a ver, agora está bem melhor) ou desiludidos com as promessas de Scandal; podem dedicar uns minutos (43 minutos mais ou menos) a esta série. Vale a pena. Motivos tenho de sobra: a protagonista é interpretada por Viola Davis, a narrativa é não-linear (temos o final e início da história sendo contados ao mesmo tempo), é sobre crimes do ponto de vista legislativo (quando advogados cometem crimes, são os melhores a esconder?) e o principal, a trama. Séries sobre crimes temos de montão, o que torna esta especial é a enigmática dos personagens e por Shonda estar quebrando barreiras na TV, esta é a segunda protagonista negra inserida no primetime e introdução de uma cena de sexo homossexual (que foi assunto por semanas nos EUA). Uma estreia que arrebatou prêmios como do sindicato de atores e críticos e do American Film Institute. Entre eles, de programa do ano e de melhor atriz para Viola Davis.

American Horror Story: Freak Show

Uma série estrelada por Jessica Lange é motivo suficiente para ser acompanhada. Esta é a quarta temporada. Para quem não está familiarizado, se trata de uma série de horror. A cada temporada um tema. A primeira foi sobre uma casa; segunda, um manicômio e a terceira sobre um clã de bruxas. Esta temporada aborda um circo, com personagens freaks. Não percam, por favor! Tem Jack White, tem Barney Stinson e Jessica Lange cantando Lana del Rey.

Fevereiro

Better Call Saul

Essa série não volta de recesso, e sim, é uma super estreia. Para quem é fã de Breaking Bad e ficou triste quando acabou ou sente falta, taí. Better Caul Saul, um spin-off (mais uma palavra para nosso vocabulário, são séries de personagens que saem de uma outra, como Saul saiu de Breaking Bad) é também prequela (o que acontece antes) dos acontecimentos de Breaking Bad. Contará a história do advogado de Walter White antes de todo o ocorrido. E pode ser que tenha participação de Bryan Cranston. Para quem não viu Breaking Bad: shame on you! Estou indicando sem antes ver por 2 motivos claros: é o Saul!!!  E também por estar sendo super bem falada nos EUA antes mesmo de estrear.

House Of Cards

Essa série é mais que obrigação. Tudo bem que a segunda temporada ficou morna, mas com a season finale deu pra ver que vem coisa boa na terceira. Quem não viu, um puxão de orelha. Motivos? Muitos. Versão americana de uma série da BBC dos anos 90, essa nova versão é estrelada por Kevin (Cool) Spacey, mesmo roteirista da série original britânica e dirigido pelo grande mestre doutor do cine David Fincher. O tipo de série que eu indico até prazinimiga.

Março

Bates Motel

A série é uma prequela do filme Psicose. Motivo suficiente para conferir. A história de Norman Bates e sua mamãe já está em sua terceira temporada.

The Following

Muita gente tem raiva do Kevin Bacon, mas eu simplesmente o amo. A primeira temporada foi especial, cheia de turning points (ou twist ou ponto de giro, quando a  história tem uma virada) e sangue. Na segunda, esfriou bem, mas ainda com muitos arranques. Se no início da temporada você tinha ódio do Kevin Bacon, no final estava amando porque entendia o porquê das suas ações. Possui relação de duplas muito bem construída.  Não sei se a terceira temporada será tão brilhante quanto a primeira, mas eu quero ver mais de Kevin Bacon. Ah, o tema é sobre seitas.

Agents of SHIELD

Se os fãs de Marvel aprovam, os nãos fãs também aprovarão. O início da primeira temporada é chatin, eu confesso. Mas quando os roteiristas começam a fazer relações aos filmes da Marvel, a coisa pega fogo. A série tem cross over (quando duas narrativas de séries e filmes se cruzam) com os filmes, o final da primeira temporada e primeira parte da segunda são em paralelo com Captain America The Winter Soldier. Se desejas ver uma mesma história em uma distinta perspectiva, vale a pena. Outra coisa, a Marvel está utilizando a série para introduzir novos personagens e tramas que estarão nos próximos filmes.

Estreias de primavera (em abril e maio)

Louie

Já mencionei aqui e torno a indicar novamente: Louie. Uma das referências em stand up comedy atualmente. Um sitcom leve, com coisas cotidianas intercaladas com stand up comedy de qualidade. Quem gostava de Seinfeld como eu, vai curtir.

Game of Thrones

Esse dispensa apresentações. Uma das estreias mais esperadas do ano! Acredito que é a mais esperada do ano. Eu não posso viver em um mundo onde seriemanícos não assistem a Game of Thrones.

Orphan Black

Não posso revelar a trama, uma vez que saiba do que se trata perde a graça. Imagina uma atriz  interpretando 5 personagens distintas. A mudança está no cabelo, na atitude e figurino. Terceira temporada chegando em outono brasileiro.

Veep

Não poderia esquecer de uma das minhas queridas séries. Já falei sobre ela aqui logo no início. Com a season finale da segunda temporada resta-nos saber pra onde a história caminhará. Mais outro programa adaptado de um formato da BBC britânica. Não tem como não ser genial.

tumblr_inline_nalsqozn6g1rzcm84
As séries estão voltando!

Acredito que tenha deixado uma grande lista para meus leitores. Enquanto Sherlock não retorna, seguimos acompanhando essa listinha. Porque depois de maio, só em outubro teremos mais estreias.

Thais Nepomuceno
Fã efusiva do cineasta Alexander Payne, cultiva um sonho cinematográfico: um dia, John Cusack aparecer na janela de seu quarto, segurando um boombox no alto, tocando "In Your Eyes" (assim como no filme "Say Anything"). Thais Nepomuceno é produtora cultural, com especialização em cinema. Durante um ano estudou produção cinematográfica na ESTC em Lisboa, onde produziu o curta-metragem “Chronos” da diretora portuguesa Joana Peralta. Antes de sua formação no exterior, Thais já havia colaborado em sites de cinema, participado de curadorias em cineclubes e estagiado na TV Brasil. Foi quando dirigiu e produziu o curta-metragem "A View To A Kill - the Director's Cut". O filme já participou de festivais universitários e exibições em cineclubes. Esta pequena produção, com custo zero, feito a partir da colaboração de seus amigos é uma grande brincadeira com os clichês do terror adolescente; auto-definido como freshy trashy movie. Atuou na coordenação de pós-produção da TV Globo e agora está realizando seu mestrado em Formatos e Conteúdos Audiovisuais, na Universitat de Valencia (Espanha). E não fale mal do Leonardo Dicaprio perto dela.

DÊ SUA OPINIÃO