Foto: Ivan Sansoni

Noite de gala, noite para desafiar a física, noite para rir e para sentir a cultura e a tecnologia casando em sua melhor cerimônia.

A noite de ontem acabou com gosto de “Quero mais” e “cadê o resto?”. A eVolution Dance Theater comandou a gala do Festival de Dança de Joinville como se estivesse em casa, brilhando (literalmente) e mostrando um potencial incrível. Uma Cia conceituada nos dias de hoje e considerada um expoente da dança contemporânea no mundo e que ultrapassou o limite da dança, unindo-a com o teatro, ilusionismo, vídeo-arte e atletismo, marcou a todos e inclusive ao festival que mais uma vez acumulou uma riqueza em sua grandiosa história.

20075436421_b0f3f34181_z
Parte muito emocionante e impressionante, quando bailarinos e sombras dançam sincronizados e com perfeição, mesmo a sombra não sendo da bailarina apresentada. Em outras partes, apenas as sombras dançavam, se encontrando com os bailarinos presentes na frente do pano branco. Crédito: Diego Redel

 Para aqueles que não conhecem, a Cia eVolution Dance Theater foi fundada em 2008 pelo visionário coreógrafo norte-americano Anthony Heinl e vem através dos anos chamando muita atenção por onde passa pela sua ousadia criativa. Anthony, que teve um vasto aprendizado em química e tecnologia e trabalhou durante anos com o Momix, gosta de experimentar novos materiais e combinações de elementos para inovar no palco e dar um ar mais hollywoodiano. Porém a grande pesquisa e utilização de novos elementos não deixa de lado a preocupação com os movimentos. Todos os bailarinos da companhia possuem uma formação técnica em mais de uma área, dando dinamismo para a companhia e possibilitando que eles prendam a atenção do público.
O espetáculo apresentado ontem na noite de gala foi o “FireFly”, um espetáculo mágico com visões de humor e beleza, criado para a Maggio Danza (Companhia Nacional de Ballet de Florença) em 2009 e que deu ao público uma experiência sensorial única. Com uma série de vinhetas fantásticas, a obra contou com um elenco de bailarinos acrobatas, especializados em diferentes áreas da dança e utilizou recursos técnicos inovadores, como a luz negra, quando os bailarinos se transformaram em figuras misteriosas que pareciam flutuar, saltar e desaparecer em meio a outras luzes, cores e escuridão.

19447409214_c61a8d7d39_z
Neste momento o público se concentrava e tentava achar o bailarino dentro das luzes. Essa parte retrata muito bem o casamento entre as duas artes. Crédito: Diego Redel

Em determinado momento do espetáculo a Cia misturou o ilusionismo e a realidade, mostrando através da dança e do teatro, e sem as luzes negras, como aconteciam seus “truques” de ilusionismo. Foi uma parte muito importante e corajosa de dar ao público a outra face do espetáculo. Outra inovação da Cia foi a enorme cama elástica no palco, parte muito bonita que simula como se os bailarinos estivessem voando em determinados saltos, sem dizer que a cada giro, mortal ou salto dado, a platéia ia ao delírio.

Imagem: Divulgação/Evolution Dance Theatre
Imagem: Divulgação/eVolution Dance Theater

Após uma turnê pelo Brasil e sendo sua última apresentação ontem na gala do 33º Festival de Dança de Joinville, a Cia italiana criou momentos finais únicos para o público brasileiro com homenagens ao país, como, o Pão de Açúcar, o futebol e o carnaval, tudo isso dentro da tecnologia apresentada no espetáculo e que mereceu de todos uma reverência por levar a cultura da dança, tão antiga e grandiosa, no colo da modernidade do século XXI. Uma apresentação para um publico de quase três mil pessoas, que ao final do espetáculo não se deu ao luxo de ficar sentado, aplaudiram de pé, satisfeitos por verem que a história de varias gerações, está bem encaminhada para a nova que virá.

 

 

Imagem da capa: Ivan Sansoni

Filipe Souza
Filipe Souza, 19 anos, estudou na Escola Municipal de Ballet de Joinville e atualmente está no último ano de Dança Contemporânea na Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. Além disso, também fez cursos livres e workshops de dança clássica, contemporânea e jazz.

DÊ SUA OPINIÃO