O frio e a chuva de Joinville passaram despercebidos perto do calor da emoção dos grupos competidores do segundo dia de mostra competitiva do festival de dança de Joinville, afinal, para quem já deu um passo sendo selecionado pela curadoria do evento para subir no grandioso palco do Centreventos Cau Hansen, buscar uma boa colocação entre os três melhores da noite é uma realização inexplicável. Infelizmente só aqueles que se destacam perante uma banca rígida de jurados levará um pedacinho de tantas outras emoções da competição.

A noite começou muito bem para o Balé Juvenil Centro Cultural Gustav Ritter – de Goiânia (GO) – que além de abrir a noite competitiva, também conseguiu a primeira colocação na categoria balé clássico de repertório – Conjunto – Júnior com a coreografia O Despertar de Flora que levou para o palco um corpo de baile unido e competente, solista com base clássica muito boa, um conjunto com bastante musicalidade e uma presença que encheu o palco e marcou até os jurados.

O destaque do balé clássico de repertório – Variação Feminina – Sênior foi para o Raça Centro de Artes – de São Paulo, capital – com o balé Odile do Lago dos Cisnes com a solista Isabella Rodrigues, que deu um show de maturidade, técnica e presença de palco e me fez questionar a sua idade para uma categoria em que se mostrou muito superior. Lembrando que o Raça Centro de Artes ganhou também primeiro lugar na categoria sênior de neoclássico na primeira noite de competitiva.

A grande surpresa da noite foi a categoria Júnior – Variação Masculina – Balé Clássico de Repertório com cinco meninos que roubaram a cena com sua maturidade no palco, físicos de dar inveja, uma técnica e um conhecimento corporal que deixou o publico (inclusive eu) de “boca aberta”. Mas como só há um primeiro lugar na competição os jurados decidiram que Victor Caixeta da Vórtice Escola de Danças – de Uberlândia (MG) – levasse o troféu com a variação O Lago dos Cisnes. Victor já havia conseguido primeiro lugar nessa categoria no ano anterior e se tornou Bicampeão.

  FullSizeRender (5)texto 2texto 3

A primeira noite do jazz trouxe sentimentalismo, romantismo e muita sensualidade.

O Ballet Paula Gasparini – de São Paulo, capital – levou a melhor no Solo Feminino – Sênior com a coreografia Sonhos Roubados, interpretado pela solista Mariana Paschoal, que mostrou muita destreza, pontuação e suavidade na sua dança. O grupo pegou segundo lugar sem primeiro.

Um olhar para um Homem foi nome da coreografia que levou para casa o primeiro lugar na categoria Jazz – Solo Masculino – Sênior e não poderia ter ido para outras mãos esse troféu que não fosse para o solista Ricardo Pereira representando o Espaço Artístico Nicole Vanoni que mostrou uma apresentação provocante, com sensualidade e ao mesmo tempo muita técnica e competência.

Por fim as apresentações que foram o ápice da noite, a categoria Jazz – Duo – Sênior deixou a platéia sem fôlego com tanta sensualidade, romantismo e pegadas inimagináveis dos grupos de dança, porém, um grupo se destacou mais para os jurados e também foi quem teve uma criatividade de peso. O Grupo de Dança Anderson Couto – de Bragança Paulista (SP) levou a melhor com um duo romântico e muito afetivo, trazendo logo no inicio a bailarina trocando um dos seus sapatos de salto, por um pé do sapato do seu parceiro, deixando no palco em evidencia o lado substituindo pelo sapato do parceiro que dançou um lado com sapato e outro descalço, mostrando a ligação dos dois em uma apresentação onde um completava o outro.

 texto 4texto 5texto 6

Confira abaixo a lista completa dos premiados da segunda noite competitiva do 33º Festival de Dança de Joinville:

24/07/2015

 

Balé Clássico de Repertório – Conjunto – Junior

1º lugar: Balé Juvenil Centro Cultural Gustav Ritter (GO) – O Despertar da Flora

2º lugar: Balé Adriana Assaf (SP) – Sonho de Don Quixote

3º lugar: Balé “Petite Danse”(RJ) – Jardin Animé

 

Balé Clássico de Repertório – Variação Feminina – Sênior

1º lugar: Isabella Rodrigues – Raça Centro de Artes (SP) – Odile – Balé o Lago dos Cisnes

2º lugar: Thays Golz – Roseli Rodrigues (SP) – Aurora (3º Ato) – Balé: A Bela Adormecida

3º lugar: Carolina Pegurilli – Grupo Jovem Paulista (SP) – Balé: Paquita

 

Balé Clássico de Repertório – Variação Masculina – Junior

1º lugar: Victor Caixeta – Vótice Escola de Danças (MG) – Lago dos Cisnes

2º lugar: Denilson Almeida – Balé “Petite Danse” (RJ) – Balé: Paquita

3º lugar: Yago Pigão – Balé Jovem de São Vincente (SP) – Balé: Harlequinade

 

Jazz – Duo – Sênior

1º lugar: Monise Marques e Alan Melo – Grupo de Dança Anderson Couto (SP) – Respostas sem Perguntas

2º lugar: Anonio Adilson Júnior e Ricardo Alves – Espaço Artístico Nicole Vanoni (PR) – Avec Elegance

3º lugar: Julia Meirelles e Andressa Machado – Eliane Fetzer Centro de Dança (PR) – Corte aos Devaneios

 

Jazz – Solo Feminino – Júnior

2º lugar: Sandra Saez – Ballet Paula Gasparini (SP) – Sonhos Roubados

3º lugar: Amanda Bassarote – Grupo IOA Dança (SP) – Do meu Jeito

 

Jazz – Solo Masculino – Sênior

1º lugar: Ricardo Pereira – Espaço Artístico Nicole Vanoni (PR) – Um Olhar para Um Homem

2º lugar: Felipe Lemos – Instituto de Orientação Artística (SP) – Razão do meu Blues  

3º lugar: Anderson Machado – Compania Independente de Florianópolis (SC) – O Último Desejo

A equipe do TagCultural parabeniza a todos pelas apresentações!

Fotos: Diego Redel. Divulgação: Festival de Dança de Joinville.

Filipe Souza
Filipe Souza, 19 anos, estudou na Escola Municipal de Ballet de Joinville e atualmente está no último ano de Dança Contemporânea na Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. Além disso, também fez cursos livres e workshops de dança clássica, contemporânea e jazz.

1 COMENTÁRIO

  1. Gente essa equipe do Gustavo Ritter é sensacional!!!! Parabéns a todas os integrantes e também a Professora Grazielle Mattos q dedica o máximo pra chegar ao MÁXIMO!!!
    BJOS, BJIM E BJOCAS!!!

DÊ SUA OPINIÃO