Nas últimas décadas, o ensino de arte foi alterado e permeou todas as transformações mundiais, as sociais e as tecnológicas. Mudanças nas construções sociais e novos parâmetros econômicos trouxeram para o ensino da arte outras oportunidades de discussão.

Acabou o colocando em um local confortável mas ainda não ideal.

A ideia deste texto não é discutir o porquê  das artes (teatro, dança, artes plásticas, cinema, música, fotografia etc.) ainda não terem seu devido reconhecimento na sociedade, mas descrever um manifesto de conscientização para as instituições, familiares e governos no entendimento de tal disciplina na formação de um cidadão.

 

20130321-21031959

Manifesto Neo Concreto

Trato aqui não das diversas formas de expressar a arte, mas em como ela discute questões pertinentes para a formação de uma pessoa crítica. A proposta de criar um manifesto sobre arte não é nova, aqui reitero e agrego o texto de outros que escreveram antes de mim, evidencio as intenções dessa escrita como um alerta para discutir com meus pares, interessados e a comunidade.

Abaixo segue o manifesto…

 

  • Faz parte da cerne educacional da arte trazer problemáticas que desenvolvam o senso crítico. Nunca estar parada e estagnada.
  • O ensino em artes plásticas deve contemplar um caráter histórico. A necessidade disso está em contextualizar o cidadão nas ações de outros no passado. Perceber que determinados contextos foram importantes para a criação de determinada prática artística.
  • As artes não devem se submeter a uma instituição que limite a sua prática.
  • A dança é uma linguagem que auxilia o homem a perceber o seu próprio corpo. Consciência essa que perdemos com o passar do tempo e não entendemos a beleza do cuidado e da visualidade dele.
  • O estudo com a música deve se fazer presente em todo o momento da vida de um ser humano. Nada basta se não tiver música, tanto para o estudo com outras disciplinas como na percepção sonora.
  • As artes devem questionar o âmbito acadêmico e institucional a todo momento.
  • As artes plásticas não são somente uma matéria para se ambientar ou deixar um espaço enfeitado. É uma prática que desenvolve questões políticas e sociais. Sendo estas trabalhadas em grupos ou individualmente. Auxilia a desenvolver a prática artística desde a infância tendendo a uma sensibilidade com o outro, consigo e com o meio em que vive.
  • Segue-se que a arte não pode consentir sem degradação em curvar-se a qualquer diretiva estrangeira e a vir docilmente preencher as funções que alguns julgam poder atribuir-lhe, para fins pragmáticos, extremamente estreitos. (André Breton e Leon Trotsky – Por uma arte revolucionária independente – Cidade do México, 25 de julho de 1938)
  • O teatro é uma das manifestações mais importantes para o homem. Datando desde a Grécia antiga, trata de desenvolver o entendimento de determinados sentimentos aos quais temos pouco entendimento. Permite ao homem perceber nos detalhes expressivos o sentimento do outro e contar histórias através delas.
  • É na arte que a criação mais se desenvolve. Sem criação por parte da pessoa ela não pode alcançar outros níveis. Falo de criação não somente relacionando com a prática mas com o desenvolvimento acadêmico e teórico.

 

 

Marina Abramovic: An Artist`s Life Manifesto | MOCA Gala 2011

Referência:

https://culturaemarxismo.files.wordpress.com/2012/10/livro-por-uma-arte-revolucionc3a1ria-independente-breton-e-trotsky.pdf2

Aldene Rocha
Nascido como um artista bastardo e um eterno aprendiz, se formou em belas artes por uma paixão de menino e seguiu levando ela até o além. Desenvolve trabalhos artísticos em diferentes mídias como vídeo, modificações em jogos eletrônicos, fotografias, instalações e intervenções urbanas. Participou de exposições coletivas e foca a sua pesquisa nas novas mídias aliada à teoria do cinema, na fotografia e na arte contemporânea. Mesmo não parecendo, curte uma praia e joga videogame nas horas vagas.

DÊ SUA OPINIÃO