Nada mais universal e intergaláctico do que a frase que dá nome ao meu texto, né? A esta altura, muitos já assistiram ao Episódio VII da saga que marcou a história do cinema, das artes, da humanidade e de todas as galáxias muito, muito distantes.

E o mais legal de tudo: não importa se você assistiu ou não ao sétimo ou a qualquer um dos outros episódios. Você reconhece essa frase, ela lhe é familiar. Já ouviu no Star Wars, entre amigos, na família e também em vários outros filmes que, em forma de paródia ou não, repetem a frase eternizada pela obra de George Lucas.

Observação relevante: A frase propriamente dita por Darth Vader, aos 77 minutos de filme, no “Episódio V – O Império Contra-ataca” é: “Eu sou o seu pai”. Mas na cultura geek ela ficou famosa com o “Luke” na frente. Simples assim.

Então aí vai uma lista de cinco filmes (afinal, ela é dita no episódio CINCO) que, inspirados por Star Wars, usaram uma das frases mais famosas do cinema em seu roteiro:

  1. Austin Powers – O Espião Irresistível (1999)

Sim, esse é aquele filme em que Mike Myers dá uma de Eddie Murphy e interpreta vários personagens. Na verdade, é o segundo filme de uma trilogia do espião atrapalhado.

 

Nessa cena, o Dr. Evil, vilão esquisito, chega a mudar a voz e a respiração para falar a frase de Darth Vader. Como em todos os casos que vou mostrar aqui, o objetivo dessa citação é exclusivamente o humor. Mas também faz parte de um padrão da trilogia de Myers, que pauta seu humor nas esquisitices de seus personagens e nas referências aos clássicos do cinema. Um outro exemplo nesse mesmo filme é a cena em que Dr. Evil brinca com um globo terrestre inflável, assim como o personagem de Chaplin em “O Grande Ditador” (1940).

  1. Entrando Numa Fria Maior Ainda (2004)

Também é o segundo filme de uma trilogia, protagonizado por Ben Stiller, Robert De Niro e Dustin Hoffman. É do gênero comédia em família, e por isso, uma citação a Star Wars é um tanto inesperada. Mas ela está lá!

Gaylord, o personagem de Ben Stiller, leva os sogros e a esposa para visitarem seus pais na sua cidade natal. Chegando lá, ele conhece o filho da mulher com quem perdeu a virgindade, e acredita que o garoto é seu filho.

Nessa cena, já bêbado, ele conta publicamente essa revelação bombástica. E vai além da frase eternizada: Gaylord conclui toda a fala de Vader a Luke – “Search your feelings, you know it to be true.” (Ouça seus sentimentos, você sabe que é verdade).

Mais engraçadas e interessantes são as caras de Robert De Niro e de toda a família sentada assistindo a essa bizarrice.

  1. Toy Story 2 (1999)

Ok. Mais um segundo filme de três. Se isso aqui fosse uma teoria da conspiração, eu lembraria nesse momento que o Episódio V de Star Wars (de onde vem a frase em questão) é o segundo da primeira trilogia lançada da Saga. Existem coincidências na Força?

A animação da Pixar já é recheada de referências dos mais diversos universos. No caso de Star Wars, eles pegam um “clone” de seu personagem espacial (não é o Buzz amigo do Woody, e sim um outro Buzz, recém-saído da caixa) e o colocam no lugar do Luke Skywalker, enquanto seu inimigo, Zurg, fica na pele de Darth Vader.

O desfecho dessa cena é bem fofo e tem a ver com o desfecho da relação entre Luke e Vader no episódio final.

  1. Spaceballs – S.O.S. Tem um louco solto no espaço (1987)

Nem preciso falar muito depois dessa cena, né? “Spaceballs” não apenas bebe, ele se embriaga na fonte Star Wars e torna a nossa frase-chave uma piada em si mesma. Um clássico!

  1. Mong e Lóide (1995)

Uma comedia dessas bem rasgadas, num ritmo meio sitcom. O personagem da cena é um geek menos clássico, mas com umas tiradas bem pensadas. Tipo essa do ventilador!

Star Wars é um fenômeno mundial. Isso não se discute. Mas a coisa ganha outra figura quando a gente para e observa o quanto uma obra cinematográfica pode influenciar outras obras e as vidas de pessoas por muitas gerações. E é por isso que uma única frase é capaz de passear por diferentes roteiros e gêneros. Da mesma forma que uma trilha sonora pode unir e emocionar multidões.

E é por isso que o Episódio VII foi tão aguardado e é muito bem-vindo! E só me resta dizer: may the Force be with us!

 

 

Quer receber mais conteúdo? Cadastre-se no nosso Clube de Cultura
Nathália Oliveira
Parte cineasta, parte bailarina e parte roteirista, Nathália Oliveira gosta de fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Formada em Cinema pela PUC-Rio, ela trabalha atualmente como redatora publicitária na Rede Telecine e roteirista de projetos independentes. Ao longo de sua formação acadêmica fez curtas universitários e clipes musicais como assistente de direção, assistente de produção, assistente de fotografia, conselheira e animadora de equipe. Trabalhou durante 6 meses como voluntária no projeto social CriAtivos organizando um cineclube para crianças. Isso tudo sem deixar de frequentar as aulas de ballet e jazz. Apaixonada por cinema brasileiro, esta é sua primeira colaboração para um site cultural. Nathália acredita que todo filme merece ser visto e vai tentar te convencer disso.

DÊ SUA OPINIÃO