Red Werneck Photo

2015 está sendo um ano da-que-les. Ta difícil saber se vamos superá-lo.

Se você também sofreu bastante com esse ano, calma que as rabanadas já estão no forno e 2016 tá batendo na porta. Então pra dar aquela relaxada revigorante, separei 10 dicas práticas de como diminuir o ritmo no fim de ano pra voltar com gás total em 2016.

Afinal, vem Olimpíadas aí e o Rio precisa de empreendedores super empolgados.

Se liga na lista:

1. Ligue pra um amigo
Bater um papo despretensioso com alguém que conhece a gente muito bem ajuda a desanuviar as ideias e a pensar em coisas novas. Se você ligar pra um amigo que não vê há muito tempo, o papo vai ser melhor ainda.

2. Curta a natureza
Sair pra dar uma volta, pedalar, correr, fazer uma caminhada ou um piquenique no meio da natureza vai te fazer sentir vivo e humano.

3. Escreva uma carta
Você pode aproveitar essa época de Natal e escrever uma carta pra alguém desejando Boas Festas. Ou pode escrever uma carta pra você mesmo daqui a alguns anos (e guardar pra reler, claro), com metas e objetivos que espera cumprir. Quando chegar a hora de ler, você vai poder ver o quanto cresceu de hoje até lá.

4. Faça sua refeição em silêncio
Nada como comer em paz. E empreendedores não estão muito habituados a isso, não é mesmo? Telefone tocando, email chegando, lista do Spotify pra concentrar… que tal dar uma quebrada nessa rotina louca e comer em silêncio pelo menos uma vez?

5. Agradeça
Se você tem uma religião, agradeça ao Criador ou ao seu mentor espiritual por tudo o que conquistou até hoje e principalmente neste ano. Se você trabalha em equipe, faça aquele discurso maneiro ou envie emails ou cartões de agradecimento ao seu pessoal, afinal, seu trabalho não teria tido o mesmo êxito sem eles. Agradeça à sua família e amigos pelo apoio que eles dão e pela paciência que eles têm quando você tá atolado de trabalho e não consegue vê-los nem no Skype. Agradeça à todos ao seu redor. E agradeça a si mesmo, por não ter desistido um segundo sequer.

Red Werneck Photo

6. Leia poesia
Nada melhor pra distrair a cabeça e renovar a esperança no coração do que ler poesia. Leia os bons. A revista Bula fez uma seleção dos 10 melhores poemas dos últimos 200 anos. Pode ser sua porta de entrada pra esse mundo – porque poesia vicia.

7. Observe um objeto do cotidiano com outros olhos
Além de te ajudar a desfocar das coisas que te perturbam as ideias, vai te fazer ter uma nova perspectiva sobre aquele objeto e, consequentemente, sobre o seu negócio e sobre a maneira como você tem trabalhado. Vai dar boas ideias pro ano que ta chegando aí.

8. Medite
Exercícios de meditação podem te ajudar a melhorar a concentração e a respiração, por exemplo. E ainda vão te deixar mais calmo pra enfrentar as planilhas de balanço que ainda ficaram pendentes.

9. Admire as estrelas
Não tem nada melhor do que olhar pro tamanho do universo no qual estamos inseridos pra perceber que os nossos problemas são pequenininhos. Admirar as estrelas é romântico, poético e dá esse choque de realidade na gente: tem tanta coisa acontecendo lá fora e a gente não sabe, então vamos levantar a cabeça, sacudir a poeira e seguir em frente.

10. Aprenda algo novo
Aprender alguma coisa sempre faz a gente se motivar. E nos devolve aquele tantinho de empolgação dos começos, que é uma senhora arma contra o cansaço de fim de ano. Aproveita o recesso pra assistir a uns tutoriais no Youtube de pintura em vidro, artesanato, outros idiomas – por que não? Sei lá, uma coisa que você quis muito começar a aprender durante o ano, mas não teve tempo, sabe? Aproveita agora. Vai valer a pena.

Quer receber mais conteúdo? Cadastre-se no nosso Clube de Cultura
Renata Coelho Soares de Mello
Produtora cultural. Fotógrafa. Metida a poetisa. Exploradora. Curiosa. Criativa. Renata é daquelas que faz tudoaomesmotempoagora. Uma de suas maiores paixões é cair no mundo. Aproveita suas viagens pra absorver outras culturas e aprender como as pessoas se relacionam com suas cidades. Formada em Produção Cultural pela UFF, atuou em diversos segmentos até descobrir que seu caminho era empreender. Hoje, pós-graduanda em Turismo na UFF (sua segunda casa), está à frente do projeto Explore Niterói e vai compartilhar um pouco das suas pesquisas sobre turismo cultural, cidades e pessoas. Prontos pra fazer as malas?

1 COMENTÁRIO

DÊ SUA OPINIÃO