Uma não-lista sobre a importância de se fazer listas.

Acho que já disse isso aqui antes. Se não disse, vou dizer agora: criativos amam listas. Sim, nós fazemos listas pra absolutamente tudo. Desde as tarefas do dia até os livros que a gente quer ter na estante passando, claro, pelo que precisamos comprar pra encher a geladeira.

Fazer listas é parte do dia-a-dia de quem tem muita coisa na cabeça ao mesmo tempo e não pode deixar nada passar. Aliás, é uma das formas mais eficazes de organizar a vida sem deixar nenhuma pendência. As listas ajudam a ter mais clareza nas tarefas que precisam ser cumpridas, são pecinhas fundamentais no controle do nosso trabalho e, mais que isso, materializam as nossas prioridades. Como assim? Simples! Quando a gente bota tudo o que precisa fazer no papel (ou no Keep – valeu por esse, Ju!), em primeiro lugar a gente tem ideia das tarefas que precisa realizar pra um projeto caminhar; depois, a gente consegue estabelecer quais são prioridades e cumpri-las primeiro.

Por exemplo: eu preciso escrever artigos quinzenais aqui pro Tag. Pra isso acontecer, tenho que escolher o tema da minha lista de temas (sim, tem lista de temas no meu Keep), pesquisar sobre ele, fazer uma foto, escrever e postar pra revisão. Claro, cumprindo meu prazo. Aí meu trabalho ta feito e depois, quando for postado, eu tenho que compartilhar. Pra isso, também tem uma ordem, uma lista mental (que é mais curta. Fosse longa, seria no papel também). Eu compartilho no Facebook, no Twitter, no WhatsApp e no LinkedIn e, eventualmente, mando pra pessoas específicas que gostariam de ler aquele artigo ou que não acessam as redes sociais. Essa rotina faz parte do progresso do meu projeto “colunista do TagCultural”. Pra esse projeto acontecer e dar certo, eu tenho que cumprir todas essas tarefas. Se alguma falha, o projeto não tem o mesmo sucesso. Esse exemplo pode ser pequeno perto do seu projeto ou de outros projetos que eu mesma faço, mas mostra que tudo tem um cronograma que precisa ser cumprido e as listas servem pra você visualizar as etapas que existem e que ainda faltam.

Por mais incrível que possa parecer, riscar uma tarefa cumprida da lista é combustível suficiente pra continuar trabalhando. Ver as tarefas realizadas faz a gente se sentir confiante e, ao mesmo tempo, se manter concentrado sem perder de vista as que ainda precisam ser feitas. E aqui você pode trabalhar com pequenas recompensas pelo cumprimento das tarefas mais difíceis pra se tornar ainda mais produtivo. Por exemplo, depois de ler três artigos de referência, parar pra tomar um café. Você se educa a fazer intervalos sempre depois de cumprir uma tarefa. Então, em vez de comer um chocolate enquanto lê o artigo, você deixa o chocolate pra depois e ele vai ser como que uma recompensa pela árdua tarefa de ler um artigo.

Quer mais um exemplo de que listas são importantes? O site Dinheirama.com, especializado em artigos sobre economia e empreendedorismo, fez uma lista (olha aí!) com 4 dicas pra melhorar a sua relação com o tempo. E o item 3, que trata da gestão de tarefas, fala justamente sobre colocar no papel tudo o que você precisa realizar pra não ficar preocupado com as tarefas. Quando a gente guarda tudo na cabeça, a chance de esquecer alguma coisa por se preocupar demais com outra é bem grande. Estando tudo escrito, você consegue ver e organizar as tarefas e prioridades. Leia o artigo aqui.

Uma dica que eu dou é: faça listas de tarefas diárias, já na ordem de prioridade. Mesmo com aquelas coisas que você sabe que tem que fazer. Você ganha pontos em organização, foco, concentração e motivação. Faça listas com todas as tarefas relativas a cada projeto, com prazos, e vá riscando conforme for cumprindo. Faça listas de referências. Faça listas de filmes pra assistir (ou rankings de filmes favoritos, por que não?). Faça listas de passeios ou viagens que deseja fazer. Faça listas de conquistas que deseja alcançar. Você vai ver como as listas dão um super gás na motivação de ver as coisas prontas. Desafie a si mesmo pra cumprir as tarefas das suas listas.

Faça listas, não faça a barba.

Confesso que eu tive que me segurar pra não transformar esse artigo em mais uma lista. Foi difícil, bem difícil. Mas agora que você já sabe o porquê das minhas listas, aposto que vai querer fazer várias também.

Renata Coelho Soares de Mello
Produtora cultural. Fotógrafa. Metida a poetisa. Exploradora. Curiosa. Criativa. Renata é daquelas que faz tudoaomesmotempoagora. Uma de suas maiores paixões é cair no mundo. Aproveita suas viagens pra absorver outras culturas e aprender como as pessoas se relacionam com suas cidades. Formada em Produção Cultural pela UFF, atuou em diversos segmentos até descobrir que seu caminho era empreender. Hoje, pós-graduanda em Turismo na UFF (sua segunda casa), está à frente do projeto Explore Niterói e vai compartilhar um pouco das suas pesquisas sobre turismo cultural, cidades e pessoas. Prontos pra fazer as malas?

9 COMENTÁRIOS

  1. Kelly,

    também amo calendários. hahaha Tenho vários! Um em cada canto. Agenda de papel, calendário de mesa, calendário de parede e no celular. Tudo pra manter a vida organizada e não marcar mais várias coisas no mesmo dia (já fiz muito isso, era horrível). Post-its, atualmente, são meus melhores amigos. rs

    Tenta usar apps de listas em vez de fazer no papel e tirar foto. Você pode acessar do celular, da web, de onde estiver. Meus favoritos são Keep (Google é amor!) e Evernote. Mas acabei de descobrir o Trello, que também parece ser maravilhoso. Vou explorar agorinha: trello.com (e tem app pra Android e iOS)

    Santa tecnologia a nosso favor!

    beijos

  2. hahaah muito bom!!
    Sou maníaca por listas também!!
    Calendários de mural então? Nossa todo cheio de símbolos marcando diversas observações hahahaha
    Tenho lista de aniversariantes, lista de tarefas de casa, lista de estudos, lista de compras( vai desde o mercado, remédios a maquiagem hahahah), lista de viagens ou locais pra conhecer ou revisitar.
    E não contente com escrever estas listas eu ainda tiro fotos e mando pro meu e-mail para não esquecer de maneira alguma!!
    Porque foi o que você disse, se não faço ou deixo o papel em casa acabo esquecendo mesmo e me sinto frustrada por não lembrar ou lembrar em cima da hora!!

    Demais o artigo!
    Beijocas

DÊ SUA OPINIÃO