Opa, você deve estar pensando que eu vou falar da morte do Prince. É uma grande perda para todos nós, mas eu tenho colegas no TagCultural mais aptos para homenageá-lo. Ou talvez você pense que este é o último texto da minha coluna. Bem, pode guardar os fogos e tomar um calmante, pois ainda estarei aqui por um tempo. A despedida a que me refiro não é definitiva como uma morte, mas é uma grande perda para o mundo dos quadrinhos. Estou falando do fim do blog Comics & Cola, da crítica de quadrinhos britânica Zainab Akhtar.

Conheci esse blog faz pouco mais de um ano, mas me surpreendi com a riqueza de material que encontrei. Não há nenhum crítico igual à Zainab Akhtar. Ela analisa cada quadrinho profundamente, indo além do gostei/não gostei básico da internet. Modismo, clichês, reducionismos e repetição ficam de fora de seus textos. Zainab pode falar tanto de mangá quanto de graphic novels europeias; tanto do mainstream quanto do underground; indo do intelectual ao pueril sem preconceitos.

Sua última postagem falando de quadrinhos foi sobre o mangá Kuma Miko, que conta a história de uma menina criada por um urso e que me trouxe à memória Bear, de Bianca Pinheiro. Eu traduzo aqui um trecho escrito por Zainab que achei carismático, porque ao mesmo tempo ela racionaliza as suas impressões e se deixar entregar à sua subjetividade, sem grilo de soar infantil:

Se você está se perguntando sobre o que vendeu o mangá pra mim, o imenso urso falante foi o fator principal. Ter um imenso urso falante como um mentor parece interessante e imprevisível — e abraçá-lo seria ótimo.

O tal Kuma Miko.
O tal Kuma Miko.

E não é só eu que curto o Comics & Cola. O blog já concorreu pelo Eisner Awards, um dos principais prêmios do mundo dos quadrinhos. Zainab já escreveu para sites importantes como Comics Alliance, The Comic Journal, entre outros. Até no Guardian ela escreveu. No Twitter vários quadrinhistas expressaram tristeza com o fim do blog. E muitos receiam que Zainab Akhtar não volte a escrever.

No post derradeiro, ela pouco fala das razões que levaram ao encerramento das atividades. Na verdade, só há duas linhas escritas e olhe lá. Mas pelo que eu li em outro site do qual ela já participou, The Beat, a principal razão seria o preconceito por ela ser muçulmana, de outra etnia e mulher. O ambiente de preconceito velado, ou não tão velado, teria asfixiado Zainab a tal ponto que ela perdeu o ânimo para manter o blog. Se for isso de fato, seria uma pena. Como podemos deixar que o preconceito seja uma barreira para tantos talentos? A luta contra o preconceito de qualquer tipo é essencial para avançarmos na cultura, na ciência e na política. E começa com nós mesmos, lutando contra nossos próprios preconceitos.

A única coisa que eu posso fazer por Zainab Akhtar é divulgar seu trabalho maravilhoso e rico. O que há publicado no site desde 2011 vai continuar no ar. E representa o que há de melhor sobre quadrinhos.

E torça, com todas as forças, para quando você estiver chegando perto das suas últimas postagens que Zainab já tenha voltado a escrever, senão no Comics & Cola, pelo menos em algum outro lugar.

Então entre no site. Agora! Não tem erro. Recomendo bastante a análise do quadrinho Godzilla: Half-Century War. Ela compara elementos de vários estilos de quadrinhos. É lindo demais! Fora as imagens da arte de James Stokoe.

Sonho de consumo. Um dia ainda compro esse quadrinho!
Sonho de consumo! Um dia ainda compro esse quadrinho!!!
Társio Abranches
Aluno com mais estrelas douradas na classe de alfabetização da Escola Cachinhos de Ouro, também sou formado em Rádio e TV e em Produção Editorial pela UFRJ, mas não com tanto louvor. Trabalho como revisor de livros, tenho um conto publicado pela Andross Editora, já fui crítico de quadrinhos do site O Grito e vez ou outra faço uma tirinha para confirmar que desenho mal. Você vai me ver falando sem parar sobre quadrinhos e suas páginas que misturam cultura pop, arte, vanguarda, conservadorismo e tudo que couber num balão de fala. Vou mostrar o que tem de melhor e o que tem de pior no mundo do gibi, então não se preocupe se você está por fora do assunto. Acompanhando a coluna você vai entender que tem quadrinho para cada um e que nem tudo é super-herói com cueca para fora da calça. E se você curte cueca para fora da calça, tem lugar para isso aqui também.

DÊ SUA OPINIÃO