Sempre que realizo algo, seja a conclusão de uma graduação, a apresentação de um espetáculo ou a simples elaboração de um texto, eu gosto de parar um tempo e refletir um pouco sobre como se deu o processo de criação, desde o seu início. Penso sobre as coisas que planejei e aconteceram, as que planejei e não aconteceram e principalmente, sobre as surpresas e coincidências que surgiram nesse caminho.

Em geral, faço isso mentalmente, nos momentos em que estou sozinha ou depois de meditar. Mas dessa vez resolvi compartilhar aqui com vocês, por se tratar de uma situação especial, que combinou uma série de coincidências e resultou em algo muito significante pra mim.

O encontro: 4 de dezembro de 2013. Lançamento do livro de poesias de uma amiga e ex-professora minha, Vanessa Rocha. Conheci o Thiago Saldanha, também formado em Produção Cultural pela UFF (e que posteriormente também se tornou colunista aqui do TagCultural). Conversamos um pouco, trocamos telefone e Facebook e sei lá, mas naquele momento eu pressenti que aquele encontro não havia sido por acaso. Depois eu soube que estava certa.

Nos meses seguintes, dentre conversas de WhatsApp e Facebook, fomos descobrindo afinidades e maneiras iguais de pensar sobre a vida, a arte e a sociedade. E principalmente, uma vontade mútua de criar algo. Criamos!

Jornal O Globo
Capa do Jornal O Globo- 19 de Abril de 2014

O projeto: O encontro de um pensador da cidade e do corpo com um corpo dançante e pensante da cidade resultou em um projeto, que começou pequenininho e despretensioso e ganhou a proporção de matéria de capa do Jornal O Globo (dessas coincidências da vida que a gente não acredita que aconteçam, mas que acontecem… e esse projeto foi premiado com muitas delas e sou muito grata por isso).

 

Nasceu então o “Corpo da Cidade”, uma experimentação de videodança que busca dialogar o corpo dançante da bailarina clássica com uma cidade em plena transformação urbana, como o Rio de Janeiro atualmente.  A Zona Portuária carioca virou um canteiro de obras com a implosão da Perimetral e foi exatamente esse gancho que escolhemos para pautar a nossa ideia.

O processo: Entramos de cabeça, corpo e alma nesse projeto: gravamos em cima dos escombros da Perimetral, nos lugares mais empoeirados e sujos, entre novelos de ferro e tratores. Tudo pela arte e pelo nosso conceito de contrastar o corpo da bailarina clássica completamente regido pela forma e pelas linhas retas com um lugar sem forma e caótico como aquele.

Ao longo do caminho, pessoas incríveis foram se juntando e acreditando no projeto e nos fazendo enxergar além. Seria impossível citar todo mundo aqui, mas não posso deixar de mencionar Regina Miranda, Igor Cabral, Diego González, Eduardo Tchello, Alexandre Negreiros, Guilherme Pina,  e muitos e muitos outros. Todos contribuíram muito para esse nosso sonho.

IMG_20140731_124840_547
Equipe durante gravação no Museu de Arte do Rio

Dentre muitos dos devaneios que tivemos para o filme, um deles se realizou. A negociação demorou, mas nós conseguimos: gravamos na cobertura fluida do Museu de Arte do Rio (MAR), com a visão mais deslumbrante dessa cidade. Posso dizer que foi um dos momentos dançantes mais incríveis dos meus 24 anos de vida. Inesquecível!

E veio a primeira concretização dessa nossa ideia que surgiu assim, meio que do nada: no dia 7 de agosto tivemos a nossa pré-estreia do filme “Corpo da Cidade” no IV Fórum Internacional Rio Cidade Criativa, na cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio. Seguida depois de um bate-papo com a plateia, mediado pelo cineasta Jom Tob Azulay.  Mesmo já tendo acontecido, ainda parece um sonho na minha cabeça.

Teaser do Filme “Corpo da Cidade”:https://www.youtube.com/watch?v=OI7F8wv_8zw

joao meira2
Liana Vasconcelos e Thiago Saldanha durante a Pré-estreia do “Corpo da Cidade”

Ontem, dia 12 de agosto, o “Corpo da Cidade”  se expandiu e ganhou os palcos do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, no evento do TEDxRio, com uma coreografia de Regina Miranda, pautada nesse conceito. As surpresas e as novidades não param de acontecer e chegar e eu só sei que estou muito realizada e feliz com tudo isso.

A vida tem dessas coisas, ela nos surpreende quando menos esperamos. Um simples encontro pode resultar em um grande projeto, que pode mudar a sua vida. E o “Corpo da Cidade” mudou completamente a minha: como bailarina, como artista e como cidadã!

Agradeço ao Thiago Saldanha, pelo nosso encontro,  por ter se lançado nisso junto comigo e por termos construído juntos algo tão significativo  em tão pouco tempo. Estou torcendo e trabalhando  para que o “Corpo da Cidade” ganhe o estado, o país e o mundo.  Que seja só o começo!

Um “viva” aos encontros, aos projetos, aos processos, aos sonhos e suas realizações!

CORPO DA CIDADE _1112 - GP
Thiago Saldanha, Regina Miranda e Liana Vasconcelos

 

Liana Vasconcelos
Bailarina formada pela Escola Estadual de Dança Maria Olenewa (Fundação Theatro Municipal do Rio de Janeiro) e pela Royal Academy of Dance, de Londres. Conta em seu currículo com diversas premiações em concursos nacionais e internacionais. Ganhou, em 2009, o prêmio de melhor bailarina no Seminário de Dança de Brasília e foi agraciada com uma bolsa de estudos para o Conservatório de Dança de Viena. Pertenceu à Cia. Jovem de Ballet do Rio de Janeiro, São Paulo Companhia de Dança e se apresenta como bailarina convidada em diversos festivais de dança no Brasil. É Bacharel em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF), com a monografia “Memória da Dança: Importância, Registro, Preservação e Legado”. Fez parte do elenco da novela “Gabriela”, da Rede Globo de televisão como bailarina/atriz. Foi contratada pela São Paulo Companhia de Dança, como Pesquisadora, para elaborar duzentos verbetes relativos à dança no Rio de Janeiro, para a enciclopédia online “Dança em Rede”, criada por esta companhia. É também colunista de dança no Blog Radar da Produção É bailarina-intérprete e produtora, junto ao diretor Thiago Saldanha e a coreógrafa Regina Miranda, do projeto “Corpo da Cidade”, uma experimentação em vídeodança que busca dialogar o corpo dançante da bailarina clássica com as transformações urbanas que a cidade do Rio de Janeiro vem sofrendo. Atualmente, é bailarina contratada do Corpo de Baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro É apaixonada pelas artes cênicas, espectadora frequente dos teatros do Rio de Janeiro, ama viajar e vive em eterna dança.

1 COMENTÁRIO

DÊ SUA OPINIÃO