O que a Rainha dos Baixinhos tem a ver com um artista plástico australiano? Tudo! Você está doida, Thais? Não, ainda não. Através da Teoria dos 6 graus de separação eu vou provar a vocês que Xuxa Meneghel poderia ser uma obra de arte de Ron Mueck, ou os dois poderiam ser grandes amigos.

Pra começar, vamos conhecer os dois. Ron Mueck já foi abordado aqui no TagCultural pela Caroline Alciones, acredito que não precise esmiuçar o que já foi dito. O escultor começou sua carreira no cinema e em 2014 esteve em uma mostra no Brasil e nos encantou com sua hiper-realidade (e o detalhismo de suas esculturas). Já Xuxa, não precisa de muitas apresentações. Estreou esta semana um programa na Record, um talk show a la Ellen DeGeneres. Xuxa não é atriz, mas atuava. Xuxa não é cantora, mas cantava. Xuxa pode ser o que ela quiser (ainda que o faça muito mal) e isso a torna uma das maiores comunicadores do Brasil. Ela tem o poder que poucas pessoas conseguem ter. Como? Ainda não sei, mas acredito que seu senso de humor e empatia com seu público é um dos seus segredos do sucesso.

Como uma apresentadora (da massa) brasileira tem a ver com um dos maiores nomes da arte contemporânea? Através da teoria dos seis graus de separação. Para quem não conhece eu vou explicar: após um estudo científico, descobriu-se que duas pessoas de qualquer parte do mundo sem qualquer vínculo, podem ter até 6 laços de amizade que as ligariam. Ou seja, há entre você e Brad Pitt até 6 laços de amizades (ainda há chances de me casar com ele). Para comprovar essa teoria eu vou utilizar Ron Mueck e Xuxa como exemplos. E sim, os dois têm muito mais em comum que vocês poderiam imaginar.

Ron Mueck

labyrinthbdcap3_original

Atualmente ele é o nome das artes plásticas. Leva todo o tipo de público em suas exibições. Entretanto, iniciou sua carreira como diretor de arte na TV. Um de seus grandes sucessos no CV é Labirinto – A Magia do Tempo. O longa narra a história de uma jovem que vive em um universo dramático e fantasioso e tem seu irmão raptado por Jareth. Para encontrar o irmão, ela precisa passar por um labirinto e enfrentar os maiores perigos, contando com a ajuda de criaturas estranhas. Mueck é o responsável pela criação do cenário e dos seres do filme. E, neste filme, trabalha com David Bowie (responsável pela trilha sonora). Bowie interpreta Jareth e Mueck (além da criação dos seres do filme) faz participação como a voz de Goblin. David Bowie é o primeiro laço de amizade.

David Bowie

 

David-Bowie-737x800

O grande cameleão da música (e meu artista preferido) é um artista completo. Além de músico, performer e produtor musical, ele também é ator. Atuou em centenas de filmes. Entretanto, sua contribuição na cinematografia de Christopher Nolan é memorável. Criou a trilha sonora de Amnésia e atuou em O Grande Truque. Todos sabem que Nolan é conhecido por seus temas envolvendo a mente humana e por ter dado  ao cavaleiro negro Batman, longas decentes. Amnésia é um dos seus longas de assinatura e que conta uma história do fim ao começo e cada cena tem a duração da memória do personagem central. Christopher Nolan é o segundo laço de amizade.

Christopher Nolan

christopher-nolan-bat

Como já dito anteriormente, Nolan é o responsável por dar filmes decentes ao Batman. Sua trilogia entrou para a história e The Dark Knight é um dos filmes que integram listas de melhores filmes de todos os tempos. Uma das poucas trilogias consistentes na história do cinema. Todos os filmes que a compõe são importantes para a história, que tem um crescente na ação. E é em Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge que Nolan inicia uma nova colaboração: com a atriz Anne Hathaway, nosso terceiro laço de amizade.

Anne Hathaway

 

Catwoman

Ela não é uma das minhas atrizes preferidas, mas devo admitir que tem algum talento. Chata às vezes, mas consegue ser amável. Ganhou minha atenção quando dublou Jewel, a arara azul que faz par romântico de Blu – outra arara azul -, que por sua vez era dublada por Jesse Eisenberg, no longa de animação Rio. Acho que esse é um daqueles filmes que dispensa qualquer comentário e apresentação. E assim, no meio do caminho de Ron Mueck e sua futura amizade com Xuxa, encontramos Rodrigo Santoro e Anne Hathaway dublando o mesmo filme dirigido por um brasileiro, com trilha sonora feita por brasileiros!!! A animação Rio uniu (ainda mais) Hollywood e o Projac e faz de Rodrigo Santoro nosso quarto laço de amizade.

Rodrigo Santoro

Só na sensualização...
Só na sensualização…

Modelo, ator, lindo e ex-namorado de Luana Piovani. Outro que não precisa muita descrição. Apenas pelo fato de ser um dos atores brasileiros com notoriedade em Hollywood. Ele penou, fez ponta e figuração. Já foi dublado em filmes, fez dublagens em outros… mas o talento e a beleza de Santoro não é novidade. Antes ator da Globo; hoje, em Hollywood. O grande deuso do cinema nacional começou pequeno. Nas capas de caderno da Tilibra e da revista Capricho. Lutou pra mostrar que não era apenas um rosto bonito. Estrelou grandes novelas e foi, em uma destas que traçou mais um laço de amizade que ajudará Mueck a chegar mais perto da Rainha. Foi em 1995 que os laços se estreitaram. Você pode não lembrar da novela, nem da autora e muito menos da história. Porém, com certeza você se lembra do Cigano Igor. O personagem foi imortalizado pela péssima atuação de Ricardo Macchi. Tanto faz a trama de Explode Coração, não lembramos quem era o casal protagonista e muito menos o elenco; o que importa é que o Cigano Igor é imortal. Santoro era o jovem e doce Serginho que tem um caso com uma mulher mais velha, mas isso não importa; o que importa é que Cigano Igor ama a Dara. Cigano Igor é a prova de que a zueira never ends e que ser um péssimo ator também renderá frutos. Cigano Igor é nosso quinto laço de amizade.

Cigano Igor

cigano_igor
Dara, eu te amo.

Poucas pessoas chamam o Cigano Igor pelo nome verdadeiro, Ricardo Macchi (se vocês não sabem). E por que chamar o ator pelo nome de seu personagem? Porque o ator incorporou o personagem. Macchi colheu frutos desse (in)sucesso na TV. O RajGrey dos anos 90, virou muso e tem o poder de fazer paródia de si mesmo. Seja na TV, na publicidade ou em qualquer outro meio. Macchi aproveitou-se de sua infeliz atuação e persiste na carreira artística. Indo a programas de TV e participando de humorísticos. Entre esses programas, Macchi participou do quadro Intimidades, do programa: Xuxa Hits!!! Aqui temos nosso sexto e último laço de amizade: o programa musical Xuxa Hits, apresentado por…. Xuxa.

Xuxa

Marcando um X no teu coração <3

Bem, nesse longo caminho desde Austrália, passando pelo Reino Unido, chegando em Hollywood, indo pro Rio e, finalmente, no Projac (posso me dar a liberdade de dizer que o Projac é outra cidade e não Rio). Xuxa, aquela que além de Rainha dos Baixinhos é a Rainha das Redes Sociais. Tenho apenas mais uma cereja nesse bolo, dessa amizade que seria a coisa mais linda desse mundo: o filme Super Xuxa Contra o Baixo Astral. A atuação da rainha é de igual importância ao do Cigano Igor, porém o longa (por mais que seja super desvalorizado) tem uma carta na manga: é inspirado em Labirinto – A Magia do Tempo. Sim, meus caros leitores. Dois anos depois de Ron Mueck participar de um dos filmes mais sombrios e fantasiosos (e para crianças), Xuxa dava sua versão dos fatos. Se não acredita, olha isso aqui.

minhocas
As duas minhocas que ajudam nossas mocinhas a passar pela muralha do Labirinto.

E como eu disse, eu mato a cobra e mostro o pau. Taí uma amizade que seria bela para o meio audiovisual, ou apenas visual. Mueck está aí com seis laços de amizade até a rainha da comunicação no Brasil, falta saber se ela quer essa amizade.

Thais Nepomuceno
Fã efusiva do cineasta Alexander Payne, cultiva um sonho cinematográfico: um dia, John Cusack aparecer na janela de seu quarto, segurando um boombox no alto, tocando "In Your Eyes" (assim como no filme "Say Anything"). Thais Nepomuceno é produtora cultural, com especialização em cinema. Durante um ano estudou produção cinematográfica na ESTC em Lisboa, onde produziu o curta-metragem “Chronos” da diretora portuguesa Joana Peralta. Antes de sua formação no exterior, Thais já havia colaborado em sites de cinema, participado de curadorias em cineclubes e estagiado na TV Brasil. Foi quando dirigiu e produziu o curta-metragem "A View To A Kill - the Director's Cut". O filme já participou de festivais universitários e exibições em cineclubes. Esta pequena produção, com custo zero, feito a partir da colaboração de seus amigos é uma grande brincadeira com os clichês do terror adolescente; auto-definido como freshy trashy movie. Atuou na coordenação de pós-produção da TV Globo e agora está realizando seu mestrado em Formatos e Conteúdos Audiovisuais, na Universitat de Valencia (Espanha). E não fale mal do Leonardo Dicaprio perto dela.

DÊ SUA OPINIÃO