Uwe Scholz nasceu na Alemanha, em 31 de dezembro de 1958. Com apenas quatro anos de idade começou a fazer aulas de Ballet. Dois anos mais tarde, ele se mudou para o Landestheater Darmstadt para um melhor treinamento. Naquela época, ele também teve aulas de piano e voz.

Aos dez anos, Uwe sonhava em se tornar um maestro. No entanto, um fascínio crescente pelas numerosas formas de expressão na dança parecia prevalecer. Na idade de treze anos, ele foi admitido na Escola de Ballet de Stuttgart e foi Marcia Haydée (bailarina brasileira, estrela do Ballet de Stuttgart), que se tornou sua mentora ao longo da vida.

Ele recebeu uma bolsa de estudo para o prestigiado Balanchine School of American Ballet, em Nova York, e posteriormente, voltou para a John Cranko Academy,  em Stuttgart, para finalizar seus estudos, em 1979.

 

No Ballet de Zurique, em 1987.
No Ballet de Zurique, em 1987.

Uwe Scholz tornou-se então bailarino do Ballet de Stuttgart. Mas desde o início de sua carreira, Marcia Haydée confiou-lhe uma gama de atribuições coreográficas, e em 1980 foi nomeado coreógrafo residente da companhia. Nos anos seguintes, não só produziu coreografias para o Ballet, mas também para óperas, cinema e teatro.

Com vinte e seis anos, Uwe Scholz tornou-se diretor artístico e coreógrafo-chefe do Ballet de Zurique. Após seis anos, ele retornou à Alemanha para construir e moldar o Ballet de Leipzig.

 

 

 

Durante sua carreira meteórica, criou mais de cem obras coreográficas. Seu foco principal sempre foi a partitura musical.  Ele amava obras de Bach, Bruckner, Mozart, Wagner, Schumann, Schubert, Stravinsky e Bartok,  tanto quanto as composições contemporâneas de Zimmermann e  Boulez.

 

Criou coreografias para: Ópera  de Viena, la Scala di Milão, o Ballet Stuttgart, Les Ballets de Monte Carlo (com Karl Lagerfeld), Nederlands Dans Theater de Jiri Kylián, o Testimonium Festival em Israel, a Dresden Semperoper, Frankfurt Theater, o Ballet Nacional do Canadá, em Toronto, o Teatro Nacional de Zagreb, il Teatro Communale di Firenze, a Henze Festival Montepulciano, o National Ballet Madrid, les Ballets de Zaragoza, a Ópera de Estocolmo, o Teatro Municipal de Santiago do Chile, a Companhia de Ballet da Deutsche Oper am Rhein, bem como o Ballett British Columbia, em Vancouver.

Com o bailarino Giovanni di Palma
Com o bailarino Giovanni di Palma

Suas coreografias estão ainda sendo encenadas em todo o mundo (Nova York, Paris, Moscou, Rio de Janeiro, Madrid, Florença, Tóquio, Berlim, Munique,…).

Por suas realizações profissionais, Scholz foi premiado com o “Ommagio Alla Danza” da Organização “Espressione Europa” em Veneza de 1987. Em 1996, ele foi presenteado com a Cruz de Mérito Alemã, pelo então presidente federal alemão Roman Herzog.

Por sua coreografia “The Great Mass” (estreia em 1998, em Leipzig), ele foi premiado com o Theaterpreis do Governo do Estado da Baviera. Também recebeu o Prêmio Alemão de Dança de Essen em 1999.

Em ensaio de palco, com o Ballet de Leipizig
Em ensaio de palco, com o Ballet de Leipizig

Uwe Scholz trabalhou como diretor artístico e coreógrafo-chefe do Ballet de Leipzig desde 1991 até sua morte trágica, em 21 novembro de 2004,  na sequência de uma doença grave.

Foi uma breve, porém muito intensa carreira artística.

Amanhã, estrearemos no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, um ballet de Uwe Scholz: Sétima Sinfonia, com a belíssima música de Beethoven. É uma ótima oportunidade de conferir ao vivo o talento coreográfico deste alemão que deixou sua marca na história da dança mundial do último século.

 https://www.facebook.com/events/1637949386457008/

Liana Vasconcelos
Bailarina formada pela Escola Estadual de Dança Maria Olenewa (Fundação Theatro Municipal do Rio de Janeiro) e pela Royal Academy of Dance, de Londres. Conta em seu currículo com diversas premiações em concursos nacionais e internacionais. Ganhou, em 2009, o prêmio de melhor bailarina no Seminário de Dança de Brasília e foi agraciada com uma bolsa de estudos para o Conservatório de Dança de Viena. Pertenceu à Cia. Jovem de Ballet do Rio de Janeiro, São Paulo Companhia de Dança e se apresenta como bailarina convidada em diversos festivais de dança no Brasil. É Bacharel em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF), com a monografia “Memória da Dança: Importância, Registro, Preservação e Legado”. Fez parte do elenco da novela “Gabriela”, da Rede Globo de televisão como bailarina/atriz. Foi contratada pela São Paulo Companhia de Dança, como Pesquisadora, para elaborar duzentos verbetes relativos à dança no Rio de Janeiro, para a enciclopédia online “Dança em Rede”, criada por esta companhia. É também colunista de dança no Blog Radar da Produção É bailarina-intérprete e produtora, junto ao diretor Thiago Saldanha e a coreógrafa Regina Miranda, do projeto “Corpo da Cidade”, uma experimentação em vídeodança que busca dialogar o corpo dançante da bailarina clássica com as transformações urbanas que a cidade do Rio de Janeiro vem sofrendo. Atualmente, é bailarina contratada do Corpo de Baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro É apaixonada pelas artes cênicas, espectadora frequente dos teatros do Rio de Janeiro, ama viajar e vive em eterna dança.

DÊ SUA OPINIÃO